terça-feira, 27 de dezembro de 2011


Sou muito grata às bençãos que o ano de 2011 me trouxe. Muitas realizações, mudanças maravilhosas, auto-conhecimento constante, muito aprendizado, novas pessoas em meu caminho agregando parceria e fortalecendo a egrégora dos trabalhadores da LUZ! Estou ainda mais feliz! GRATIDÃO a MÃE TERRA, AVÔ AR, AVÔ FOGO E A ... MÃE ÁGUA- Minha Mãe Divina. É no elemento água que minha alma se regenera, se embala e eu vivo e sobrevivo aos desafios necessários ao meu desenvolvimento. É cantando seu mantra que meu espírito alcança as estrelas e me dissolvo no espaço de cada nota para retornar mais inteira.
Dois anos da iniciação como Brisa Alegre (01-01-12) e estarei na Chapada Diamantina em reverência e honrando esta conquista, esta benção entre os quatro elementos.
Heiiiiaaaaa!!! Eu falei, assim é!!!

Brisa Alegre!

sexta-feira, 9 de dezembro de 2011

CAI A CHUVA LÁ DO CÉU


Chuá Chuá      Cai a chuva lá do céu
Chuá chuá       prá molhar minha varanda
Chuá chuá       esta chuva que me alcança
Chuá chuá       leva o que não é mais meu

Chuá Chuá      Cai a chuva lá do céu
Chuá chuá       prá molhar minha varanda
Chuá chuá       aqui  onde a vida brota
Chuá chuá       e a Terra toda canta

Chuá Chuá      Cai a chuva lá do céu
Chuá chuá       prá molhar minha varanda
Chuá chuá       esta chuva que me encanta
Chuá chuá       e a minha Deusa dança

Chuá Chuá      Cai a chuva lá do céu
Chuá chuá       prá molhar minha varanda
Chuá chuá       o meu coração rubi
Chuá chuá       vibra em gratidão por Ti!

Brisa Alegre - Dezembro /11-  Em Gratidão pelas bençãos do ano de 2011! Ahow!!

domingo, 6 de novembro de 2011

EM COMUNHÃO COM A TEIA SAGRADA


Aprendo com a mãe água a ser serena e calma
Escuto o meu coração, minha bússola é a sua fala.
Estrelas cobrem meu leito e da fogueira recebo calor.
Que em mim não falte coragem nem tão pouco a compaixão,
Meu ser sempre vibrando em alegria e gratidão
De todos os seres, irmã
Animais e vegetação, ensinam-me como viver e amar
Terra  água fogo  e  ar.

Brisa Alegre

domingo, 16 de outubro de 2011







“Toda beleza é permanente.
O que altera o seu alcance é o estado de espírito.”


A poesia e os ensinamentos chegam sob os sopros sagrados do leste que me acolhem, fortalecem e dançam em minha mente.
Assim, o sabor da certeza visita o paladar da alma que se aventura pelo caminho vermelho à procura de conhecer-se.
Palavras que chegam ao vento refrescam a memória ancestral lembrando-me de quem realmente SOU. São Deusas filhas do vento e de brisas e meu espírito dança com elas.
Minha essência, meu espírito viajado... viajador, flutua na alegria de sentir-se livre.
Em espiral, em espiral muda várias vezes de cor.
Um cristal prismado.... isto é o que SOU.
Brisa Alegre
15.10.2011

terça-feira, 30 de agosto de 2011

CANTO PARA UIRAPURU


EU SINTO O AVÔ NA FOGUEIRA
NO CÉU VEJO ESTRELAS
UIRAPURU

ÁGUA VEM DA CORREDEIRA
DESCE E MATA A SEDE
UIRAPURU

A LUA VEM SAINDO AO LONGE
A MATA TODA EM FESTA
UIRAPURU

EU CANTO PARA O DEUS TUPÃ
DANÇO PARA CUNHATAN
UIRAPURU
UIRAPURU, UIRAPURU

Brisa Alegre - 30.08.11

quarta-feira, 24 de agosto de 2011

Eu vi nos olhos da Águia, Deus


Eu vi nos olhos da Águia, Deus
Eu ouvi das palavras da Águia, Deus

No topo da montanha, lua cheia prateada
Sentados eu e a águia a admirar o infinito...
A admirar o Grande Mistério
A escutar o silêncio

Meu olhar se prende ao olhar da irmã águia - cumplicidade
Ela me diz: Veja Brisa, Deus está em tudo!!!
Eu respondi: Deus está em você, irmã águia
E ela me diz: Deus está em vc, Brisa Alegre

Eu senti cada palavra e captei a força desta verdade
como uma flecha de amor em meu coração.


Encontro com o Sagrado- 24/08/2011

domingo, 31 de julho de 2011

Dança do Encontro com o Sagrado


O Encontro com o Sagrado tem nos trazido a reconexão, a paz e sobre tudo a manifestação do amor e da gratidão neste movimento de doação.
É notório que estamos bem sustentados e apoiados na Intenção do bem e contamos com a energia dos elementos e dos amigos espirituais que dançam cantam e nos embalam com compaixão e alegria, nos ajudando em cada mergulho.
Somos flores desabrochando a cada dia a descobrir-se em suas cores e fragrâncias... Se reencontrando na importância do sol, da chuva, da lua, da terra...
Em nossas vidas, em nosso crescimento e se permitindo fazer parte desta espiral ancestral de cura.
Descobrir-se na paz que flui das águas, ribeirões, lagoas, lagos, mares e cachoeiras.
Descobrir-se em cada movimento sua parte adormecida e trazendo-as para dançar na tribo do Encontro com o Sagrado.
Heiiiaaa.
Brisa Alegre

sexta-feira, 15 de julho de 2011

Encontros com o Sagrado - 20 de julho de 2011

Sempre sinto uma enorme vontade inquietante de dividir o que experiencio, o que aprendo. E seguindo um pedido do meu coração é que nasceu o Encontros com o Sagrado.
O Encontros com o Sagrado tem a intenção de unir pessoas interessadas no Xamanismo, e nesses encontros teremos leituras de textos e temas xamânicos, orações, meditação na quietude e em movimento, Reiki xamânico, vivências, jornadas, sempre guiadas pelos sopros do vento, pelas batidas do coração da Grande Mãe, pelos sussurros da Mãe Água .
Sempre embalados ao som de músicas e instrumentos, lembrando que estaremos permanentemente em celebração, reverenciando cada dia como uma oportunidade de descobrir-se mais.
Estou certa que será um caminho de muitas ALEGRIAS.
Primeiro encontro: 20 de julho às 20hs (até 21:30)
Local : Cond. Moradas do Bosque- Edf. Pinho Silvestre – Salão de Festa
Vc é convidado! Peço-lhe que confirmem presença através do meu e-mail: v.aguazul@hotmail.com
Facilitador : Brisa Alegre

Amor e paz!
BRISA ALEGRE
"... que as estrelas nos guie nas noites escuras... (Xamã Alba Maria)

sábado, 2 de julho de 2011

Amor e paixão - Lindamente intrínsecos


Meus pensamentos são frutos de reflexão e que, na maioria das vezes, nasceram de algo que escutei ou li e que chamaram minha atenção enquanto trilho o caminho como buscadora da paz, da luz e do autoconhecimento.
Das coisas que já escutei uma delas ficou marcada e sempre retomo para alimentar-me. Trata-se da definição da paixão e do amor e a união destes sentimentos que se complementam lindamente.
O amor é o sentimento que me toma, e neste estágio de inundação interior, faz com que eu observe e sinta o mundo e todos os seres com um olhar que mistura a aceitação, o respeito, a compaixão, a solidariedade e tantas outras emoções intrínsecas neste sentimento maior. E assim, as cores vibram diferentes em meu coração que se une ao toque do coração da terra me convidando para a pacificidade interior que a tudo transforma.
Muitas vezes busco na meditação este momento de reequilíbrio para manter meu espírito realimentado e realinhado com luzes cor de rosa que circulam meu plexo cardíaco em espiral.
Já a paixão é o sentimento do fogo, do desejo. É o sentimento que aquece, acende, que faz a pele arrepiar. Os olhos brilham com força e o corpo expande-se em calor. A paixão é o tesão pela vida, pelas coisas que amamos fazer, criar. É este sentimento que nos mantém no ápice da vontade própria e do prazer, e nos motiva à busca interior e a conquistas gigantes.
O amor sozinho é um mar sereno e sobrevive fraternalmente sem a paixão.
Já a paixão sozinha morre rapidamente porque ela aquece tanto que incendeia e com rapidez desaparece fugaz.
A paixão no amor, juntos, propaga-se equilibrados e se mantém numa dança de completude e solidez.
A paixão é como sal que não podemos consumir sozinho em grande quantidade, pois nos leva à morte, mas como tempero trás ao paladar a força do sabor já existente nos alimentos.
Com amor e paixão,
Brisa Alegre- Julho/11

domingo, 19 de junho de 2011

QUANDO O MEU BAÚ SE ABRE





Cada Portal que me arrisco em mergulhar abre o baú de fragmentos da minha alma.
Cada Portal que se abre se mantém para sempre em mim aflorado.
Saúdo-o e continuo meus vôos para os outros portais que trazem coloridos e vibrações distintas.
Lanço-me ao ar, ao vento, para o fundo de mim flutuando em confiança para resgatar-me e retornar para mim mesma cada vez mais plena e feliz.
Ora me encontro no dorso de um golfinho, ora de uma puma ou, em outra vez, nas asas de uma águia...
A cada experiência o animal que me chega trás a sua qualidade que me doa conforme minha necessidade.
A cada portal uma jornada é vivida, uma nova veste em doses de amor que dou à minha alma.
Vou agregando as energias que chegam e uma corrente de luz se forma. Se misturando... se fundindo.
As emoções penetram meus sentidos me levam ao choro e me levam ao riso, mas sempre ao encontro com cada parte de mim que acena por sua vez de ser resgatada.
Dentro, fora, em cima, em baixo... Com a alegria dos reencontros.
(Só posso falar do que vivi!)
Brisa Alegre
19 de junho de 2011

segunda-feira, 13 de junho de 2011

TENDA DA LUA (Recolhimento)




A Tenda da Lua é o lugar da mulher. É lá que as mulheres se reúnem durante seu período menstrual para ficarem juntas e se sentirem em sintonia com as mudanças ocorridas em seus corpos. Há muito tempo atrás, Durante essa época especial do ciclo lunar, as mulheres eram afastadas das tarefas domésticas e recebiam permissão de se recolher à Tenda da Lua, para desfrutar da companhia de suas irmãs.
Em muitas tradições antigas o Tempo da Lua é considerado um tempo sagrado da mulher, durante o qual ela é honrada como sendo a Mãe da Energia Criativa. Durante este ciclo ela deve liberar-se das energias antigas que seu corpo vinha carregando, e preparar-se para a religação com a fertilidade da Mãe Terra, da qual será portadora durante a próxima Lua ou o próximo mês....
A idéia comum entre os que não entendem direito essa prática é a de que as mulheres eram consideradas sujas durante seu Tempo de Lua, mas, na verdade, isso era a mais alta honra que se concedia às mulheres...
Ser provedora é um papel que cada mulher provavelmente experimentará durante sua Caminhada pela Terra...
Para que as velhas cicatrizem de maneira eficaz e criativa, está na hora de as mulheres utilizarem a idéia da Tenda da Lua e se refugiarem na santidade da fraternidade.
As mulheres precisam aprender a amar, compreender, e, desta foram curar umas às outras. Toda pessoa possui facetas masculinas e femininas. Cada uma delas pode penetrar no silêncio do próprio coração para que lhe seja revelada a beleza do recolhimento e da receptividade. A Tenda da Lua pode ser um símbolo para homens e mulheres. Recolher-se e assimilar os sentimentos que as experiências da vida criam é muito saudável.
(Trecho do livro As Cartas do Caminho Sagrado de Jamies Sams)
Ahow!!!!!

sábado, 4 de junho de 2011

CONTATO COM A MÃE ÁGUA- LAGOA PITUAÇU




PARQUE DE PITUAÇU- SALVADOR –BA                   08 DE AGOSTO DE 2010
Diante da beleza da Lagoa de Pituaçu às 9hs daquela manhã de domingo, admirando o reflexo do sol brilhando sob toda a extensão, fiquei em estado contemplativo e de profunda gratidão.
De pés descalços, ancorei minha energia às energias da Mãe Terra. Com os sentidos aflorados, admirei ao meu redor e saudei as plantas, as árvores, a grama, os pássaros e o céu azul  até minha visão alcançar um lugar que meu coração identificou para sentar, próximo às águas e à sombra de uma pequena árvore.
Aproximei-me da beira da Lagoa, sentei e mergulhei meus pés em suas águas ali transparentes.
Senti o frio do toque da água em meus pés e nesse momento entreguei meu corpo, minha mente e meu espírito àquela sensação maravilhosa de unidade e de paz que tomou conta de mim.
Mãe água, mãe água, falei. Reconhecendo sua presença e pedindo orientação.
Uma energia amorosa tocou meu coração enquanto eu observava o movimento ondulante da água causado pelo bailar dos meus pés que subiam à superfície e voltavam a mergulhar.
Ali viajei ao passado e vi outras águas, o caminhar bem cedo nas manhãs de verão  pelas praias, outros sóis que aqueceram meu corpo e, mesmo ainda sem ter noção, alimentaram meu espírito com a força do Avô Fogo.
Lembranças da minha infância parcialmente vivida na Ilha de Mar Grande onde desfrutei da natureza de todas as formas, mas que com o tempo deixou de existir, o que me fez sentir na adolescência e na fase adulta crises profundas de saudades. Saudade de ser feliz na simplicidade.
Abri os olhos e reparei, para minha surpresa, que entre meus pés surgiu um pequeno conjunto de folhas, que formava um gracioso arranjo natural, boiando com suas raízes que ajudavam a flutuar.  Fiquei encantada, sorri e agradeci à sua existência que naquele instante brincou com meu coração me deixando feliz como uma criança. Fazendo parte daquele momento como mensageira das forças ali presentes.
Tudo isto senti sentada à beira da lagoa quando meu coração se abriu e se rendeu ao contato suave, doce e materno da Mãe Água.
(Este link que faço entre o que busco hoje e as minhas experiências no passado, clareia e fortalece minha busca na retomada e escolha de uma forma de viver que me possibilite vivenciar diariamente a presença, a força dos quatros elementos em comunhão com o universo, com todas as direções. Que eu possa continuar cultuando meus aprendizados e seguindo no caminho vermelho).
Heia Mãe Água...  Gratidão sempre em meu coração!

Brisa Alegre

Oração ao Grande Espírito



Heia Grande Espírito!
Que sua compaixão auxilie a busca em conhecer-me,
apurando minha vontade de servir-lo e também à Grande Mãe.
Que eu nunca deixe de escutar meu coração, pois é através dele que me encontro com a melodia que orienta minha caminhada.
Que o vento sopre boas novas e me ampare quando eu necessitar de discernimento e sabedoria.
Ajuda-me a estar em estado de alerta quando necessário, bem como em total entrega e relaxamento quando o momento convier.
Que eu pratique o aqui e agora empunhando meu bastão do poder com fé e coragem.
Que eu esteja atenta ao canto dos pássaros, às vozes do povo em pé, a todo contato com os quatro elementos.
Grande Espírito!
Tento aprender com a água, ser serena e calma.
E quando for necessário mostrar a força, que eu faça com compaixão a mim e aos outros.
Que meus pensamentos sejam sempre de confiança para eu atravessar as correntezas da vida e comemorar cada vitória fazendo ecoar aos quatro cantos meu grito guerreiro.
Quero permanecer aberta aos ensinamentos que me chegam. E para todo contato onde me vir envolvida pela teia sagrada, que meu ser esteja latente em profunda alegria e gratidão.
Ajuda-me Grande Espírito, a ser merecedora de todas as bênçãos que me alcançam.
Terra, Água, Fogo e Ar!

Brisa Alegre

Eu me amo profundamente!

Eu me amo profundamente!
E só eu posso me fazer feliz.  Estou me descobrindo e me amando mais.
Descobrindo diferenças a exemplo:  O que é amor próprio, sem confundir com egoísmo!
Faço a leitura do que me ensinaram quando eu era criança ávida de aprendizado. Absorvi  o que me ensinaram, absorvi  muita coisa errada.
Entendo que era porque também não sabiam nada além... Em suas limitações deram o que podiam e eu absorvi (limitações).
Vou ao passado e encontro os momentos onde estas sementes foram plantadas, contra minha vontade, mas com minha ingênua aceitação, porque eu era criança que estava aprendendo e, se estava aprendendo, é porque nada sabia.
Equívocos! Por isso vou trocando minhas vestes, resgatando minhas crenças, me reencontrando comigo!
Minha mãe, meus filhos, meus irmãos, amigos... Todos, inclusive os que não me amaram, amavam ou amam, me deram o que tinham e eu sobrevivi a estes aprendizados...
Agradeço a eles por tanto amor, como também a dor.
Eu aceito o que me deram e separo o joio do trigo.  Sou a soma de tudo que vivi.
Mergulho em minha infância e carrego-me no colo com alegria e muito amor e faço a doação que eu tanto queria, me dou colo, afago, palavras amorosas, gestos e carinhos.
Estou me doando a mim mesma!
O amor...   Desenfreada busca por este sentimento... Em lugares, pessoas... Diversas formas, entregas, procuras...
E olha ele aqui! Estava aqui dentro de mim, através de mim!!!  O tempo todo!
O amor que recebo contribui para o estado de leveza que alcanço quando me reconheço poço sem fundo e ainda assim me preencho totalmente da energia do amor. E isto só eu sei, só eu conheço... Esse oceano dentro de mim, onde mergulho, nado, e sorrio e retorno renovada.
Só eu conheço, só eu sei, sou eu posso me amar profundamente.
Eu me amo profundamente!
Brisa Alegre

O abraço




O abraço é um instrumento para as almas conversarem.
Num abraço está a energia do acolhimento, do amor...

O abraço é todo sentimento em silêncio.
Onde pulsa do coração o melhor do sentir, do florir.
Devolve a sensação da proteção, do companheirismo, do não estar só...
O abraço ....
Braços abertos que se fechae no toque, na entrega doa pétalas de perfumes sem fim.
Cores, calor, doçura, amor e paz !
Brisa Alegre

domingo, 29 de maio de 2011

Abre-se o meu casulo...

Abre-se o meu casulo... E eu começo a sair para a vida... Desabrochar...
Resistente ao toque do chão no pé descalço, à chuva sagrada ... assim eu cheguei: Vania
Transformando-me em uma Brisa Alegre mergulho em minha sensibilidade para sentir através do toque,  a Mãe Terra, Mãe Água...sentir a felicidade profunda na simplicidade de ser  eu mesma. Com minha cor, com meu cheiro, com meu espírito, tirando máscaras, voltando para mim mesma, acreditando em mim, um Ser Sagrado.
Agradeço o calor do Avô Fogo e ao Meu Avô Ar.
Obrigado ao Grande Espírito, a Grande Mãe, assim como ao Xamã  Saulo Martins pela sua perseverança, por acreditar em mim, por sua  paciência, sabedoria, compaixão. Por  sua guiança... belíssima guiança.
Heeeeyaaaaa
Brisa Alegre
21.02.2010

Criando este blog


Para este blog ser criado, eu ganhei a dedicação e o tempo  de  Pedro Kafe, meu filho.
Que com seu conhecimento e sabedoria me proporcionou esta imensa alegria.
Eu reverencio e agradeço a ele por seu amor, parceria e cumplicidade.
Obrigado Peu, por este presente de dia das MÃES! rs
Mãe Terra, Mãe Água, Deusa Mãe (Lua) todas agradecem a sua doação.
Heia!!   Que a proteção de todas elas estejam a iluminar o seu caminho, hoje e por toda eternidade.
Brisa Alegre
maio-2011

Mantra de Brisa Alegre à Mãe Água

Este mantra reverberou em minha alma após visitar pela primeira vez a Reserva de Sapiranga-Praia do Forte-BA em dezembro de 2010:
" Eu vim na beira do rio atender teus apelos. Eu vim na beira do rio atender teu chamado. Da cabeçeira do rio voce desce lânguida, doce e meiga Senhora. Se transforma em quedas fortes, vitoriosa.
Ê Mãe Água, ê Mãe Água.
Eu vim, eu vim... pela força do seu canto vibrando e mim"